A arte da fotografia

Não conheço ninguém que goste do que não entende.

Vivemos numa era onde se pretende tudo no imediato mas na realidade tudo tem o seu tempo de maturação.

Pegar numa máquina e exigir que ela  faculte as imagens que pululam os ideais de cada um é tarefa difícil, impossível mesmo num contexto de composições elaboradas. Isto se os olhos cobiçam mais do que o puro programa automático, mas também quem de entre esses procura revistas e textos sobre o tema.?

É certo que a experiência é determinante, e aprender com os erros fundamental, mas só os podemos equacionar se conhecermos os pontos de falha, caso contrário generaliza-se o caos e a pretensão de evolução desvanece-se até se transformar numa fugaz miragem.

Para que a força do querer não esmoreça importa começar por literatura que apazigua duvidas tormentosas e reduz as funcionalidades básicas a meras trivialidades.

No percurso que desenvolvi encontrei no livro  “A Fotografia” de Joel Santos, um precioso aliado, direi que é mesmo de leitura imprescindível para quem inicia agora o seu contacto com a terminologia própria desta arte, Exposição, ISO, balanço de brancos, profundidade de campo…….

De importância primordial são algumas aulas acompanhadas por um formador, pois só assim se cria a bagagem necessária para compreender os diferentes artigos nas revistas de especialidade.

Raros são os alunos que não se rendem as potencialidades do programa manual, deixando a prioridade a abertura ou a velocidade apenas para situações especificas, do Raw, além aprenderem  a dosear o ISO sem receio de macular o resultado com ruídos inestéticos

E que maravilha perceber como tecnicamente são feitas as imagens de alta velocidade, afinal é tão fácil, velocidade bulb, potência do Flash a 1/128, focagem manual é tudo o que é necessário para se criarem quedas de gotas quase a nível microscópico

As Revistas são de facto uma mais valia, e embora exista um leque  de elevada qualidade a minha preferência recai sobre Digital SLR e PhotoProfessional.

Porquê estas duas:

Digital SLR tem um formato apelativo e os conteúdos ensinam-nos a criar uma visão única, através de criticas construtivas, de ideias por vezes ousadas mas que nos fazem pegar na máquina e experimentar também.

Photoprofessional, mediante o tema indica qual a parametrização mais adequada e explica o porquê

Cada um seguirá a sua metodologia, o importante é não desistir

 

A arte da fotografia

Garanto que é um prazer indescritível quando se pode e sabe transformar as ideias em poemas imagem.

Maria M